Tratamento e cirurgia de varizes em curitiba. Tire suas dúvidas sobre: varizes, vasculites, tratamento de varizes, cirurgia de varizes, cirurgia endovascular, traumatismo vascular, arteriosclerose, pé diabético, aneurisma arterial, insuficiência renal, etc. Mantenha-se informado sobre as possíveis soluções do tratamento vascular.

Vou ficar com a perna cheia de cicatrizes?

Não. As varizes e microvarizes são retiradas por orifícios de 1milímetro feitos na pele. Os cuidados durante e depois da cirurgia garantem uma boa cicatrização e a eliminação das marcas.

Quanto tempo tenho que ficar em repouso após a cirurgia?

Varia de um dia (pequenas áreas da perna, tratadas na própria clínica com anestesia local) a quatro semanas. Por exemplo, cirurgias grandes sem a retirada de veias safenas requerem poucos dias de repouso. Em casos complexos, de veias de grosso calibre, recomenda-se de duas a quatro semanas.

O pós-operatório é doloroso?

Geralmente não. Este tipo de cirurgia evoluiu muito nas últimas três décadas. Cortes, pinçamentos de veias e pontos foram substituídos por pequenas perfurações na pele, "pesca" das veias com agulhas de crochê e fitas adesivas, respectivamente. Desta forma a agressão é mínima.

Por onde vai passar o sangue que estava circulando pelas veias que serão retiradas na cirurgia?

As veias varicosas não funcionam corretamente e fazem com que o sangue circule no sentido errado. Quando essas veias são retiradas, a circulação vai melhorar. O sangue vai circular pelas outras veias.

É uma cirurgia de alto risco?

É um dos procedimentos cirúrgicos de menor risco. Vários aparelhos automáticos - obrigatórios por lei - monitoram os dados vitais do paciente durante a cirurgia e detectam precocemente qualquer alteração.

Que tipo de anestesia é feita para uma cirurgia de varizes?

Algumas pequenas veias podem ser extirpadas sob anestesia local. Cirurgias maiores requerem anestesia mais ampla, geralmente peridural ou raquianestesia. Em ambos os casos, pode-se associar uma sedação, visando maior tranqüilidade e conforto do paciente.

Tenho muito medo de anestesia. O que posso fazer para amenizá-lo?

Uma consulta com um anestesiologista (ou anestesista) é um bom começo. Este médico especialista poderá explicar sobre as diferentes técnicas e toda a tecnologia disponível para sua segurança. É ele quem cuidará de você durante toda a cirurgia e por algum tempo depois dela. Faça perguntas, tire suas dúvidas!

Como a tecnologia pode ajudar na segurança da anestesia?

Monitores de sinais vitais: aparelhos computadorizados que permite a avaliação da onda de eletrocardiograma, freqüência cardíaca, pressão arterial, pulso, oxigenação, temperatura corpórea, e até a concentração do ar carbônico exalado.

Links: Tetra Web Sites|Desenvolvimento de sites e internet marketing em Curitiba

Tetra Web |Web Design e Marketing online| Curitiba