Jornal Vascular Brasileiro

Print version ISSN 1677-5449On-line version ISSN 1677-7301

Abstract

ARAUJO, Walter Junior Boim de; GUIMARAES, Adriano Carvalho and MOREIRA, Ricardo Herkenhoff. Fístula arteriovenosa após termoablação com laser endovenoso 1470 nm: relato de caso. J. vasc. bras. [online]. 2016, vol.15, n.3, pp.254-258. Epub Sep 19, 2016. ISSN 1677-5449. https://dx.doi.org/10.1590/1677-5449.003516.

O tratamento tradicional da insuficiência da veia safena magna (VSM) inclui a ligadura alta na junção safeno-femoral combinada com a fleboextração. No entanto, a morbidade associada à insatisfação do paciente com esse tratamento tem conduzido ao desenvolvimento de técnicas alternativas, e a termoablação com laser endovenoso (EVLT) tornou-se uma alternativa minimamente invasiva à cirurgia. A formação de fístula arteriovenosa (FAV) durante o EVLT é extremamente rara. Neste estudo, relatamos um caso de identificação ecográfica de FAV entre um segmento da veia safena acessória lateral e a artéria femoral superficial. Optou-se inicialmente pela realização de duas tentativas de compressão com transdutor linear, sem sucesso, e alternativamente o procedimento cirúrgico foi realizado sem intercorrência e com resolução da FAV. Esse relato de caso evidencia a importância do seguimento de vigilância ecográfica após o EVLT tanto para o controle da efetividade do método como para o diagnóstico e tratamento precoce de suas complicações.

Ver texto na íntegra

Certificações / Titulos

Passe o mouse para ampliar

Destaques

Uma agulha é introduzida na veia comprometida guiada por imagens de ecografia vascular e realizamos a injeção da espuma esclerosante.

Espuma ecoguiada

Consiste no disparo do Laser através da pele promovendo a destruição da varicosidade pela dissipação de calor intenso, localizado e seletivo.

laser transdérmico

O tecido alvo reage com a energia da luz, O procedimento é minimamente invasivo e não requer anestesia geral.

laser endovenoso

É um tratamento para o refluxo venoso superficial, uma alternativa menos invasiva a cirurgia tradicional.

radiofreqüência

Importante:

As informações contidas neste site têm caráter informativo e educacional. De nenhuma forma devem ser utilizadas para auto-diagnóstico, auto-tratamento e auto-medicação. Quando houver dúvidas, um médico deverá ser consultado. Somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA.

Responsável Técnico: Dr. Walter Jr. Boim Araujo - CRM: 19850-PR;

Especialista em Cirurgia Vascular (RQE nº 14638); Ecografia Vascular com Doppler (RQE nº 333); Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular (RQE nº 1489); Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia (RQE 24598).

Desenvolvido por: Paulo Henrique